Ainda não há comentários

Vivendo para a glória Deus – 1Pedro 4.1-11

Ao longo dos anos de 1643 a 1648, 126 teólogos se reuniram em Londres, Inglaterra, para preparar obras teológicos-doutrinárias. Entre as valiosas obras produzidas está o Breve Catecismo, que tem sua primeira pergunta nos seguintes termos: “Qual o fim principal do homem?”. A resposta, muito sucinta, é apresentada de maneira profundamente bíblica: “O fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre”.

O ser humano foi criado para o louvor da glória do seu Criador. Feito à imagem e semelhança de Deus, o ser humano precisa, com sua vida, glorificar ao Senhor. A pergunta que se faz é a seguinte: será que todos os membros do corpo de Cristo estão verdadeiramente preocupados com a glorificação do nome de Deus naquilo que fazem?

No texto de 1Pedro 4 o apóstolo toma o exemplo de Cristo para que o cristão possa ser vitorioso na sua luta entre a carne e o espírito. Assim como Jesus sofreu na carne, levando o seu compromisso de obediência ao Pai às últimas consequências, assim deve ser aquele que é seu discípulo (v1). O alvo do cristão é viver em novidade de vida, segundo a vontade de Deus (v.2).

Para viver essa novidade de vida é necessário não voltar às práticas pecaminosas que são próprias daqueles que não conhecem a Deus (v.3). Esse ideal de viver a vida para a glória de Deus faz com que muita oposição venha da parte daqueles que não admitem essa mudança radical na vida (v.4).

Todos comparecerão diante do Pai celestial para prestar contas daquilo que fizeram com a vida que Deus lhes deu. A expectativa quanto ao fim dos tempos deve conduzir a uma vida cristã autêntica, prática. Diante da iminência do fim não se pode viver vida egoísta, sem amor. É preciso intensificar o amor e desenvolver os ministérios nos relacionamentos entre os irmãos (VV.7-11), para a glória de Deus.

Rev. Baltazar Lopes Fernandes | Publicado no boletim 1034 – 16 de julho de 2017.

Publicar um comentário