Ainda não há comentários

Páscoa não é um mito, mas real

A páscoa é um dos maiores símbolos do cristianismo, pois expressa a realidade da ressurreição de Cristo, sem a qual, como diz o apóstolo Paulo, nossa fé é vã. E a ressurreição de Jesus significa que ele levantou-se dos mortos, vitorioso, para reinar com os remidos. Isso é a base de tudo o que cremos. Então, se Cristo não ressuscitou não há nada para crer. O cristianismo é algo fútil e ineficaz, como argumenta o apóstolo Paulo em 1Coríntios 15.13-19.

Se Cristo não houvesse ressuscitado, os cristãos teriam sido enganados durante séculos e teriam pregado uma falsa promessa de salvação. Se Cristo ainda estivesse morto, então Ele não teria poder para salvar você no futuro, como também Ele não poderia te ajudar agora. Você e eu não teríamos paz, alegria ou satisfação alguma.

Mas Cristo ressuscitou! Paulo proclama no versículo 20. A Bíblia e o cristianismo são verdadeiros. O terceiro dia é uma realidade histórica. A ressurreição de Jesus mudou tudo. É um fato registrado na história, que nada pode mudar. Os cristãos não celebram somente um dia ao ano, Páscoa, e sim que o Senhor vive continuamente em nossas vidas.

E, louvado seja o Senhor, a ressurreição de Cristo é o grande milagre de Deus para nós, a qual constitui a prova do perdão dos nossos pecados, como também nos garante que um dia estaremos para sempre com Ele.

Rev. Baltazar Lopes Fernandes | Publicado no boletim 1021 – 16 de abril de 2017.

Publicar um comentário