Ainda não há comentários

Os Desigrejados

Por que muitos hoje têm decidido em não mais frequentar uma igreja, engrossando as fileiras dos desigrejados? Podemos levantar algumas razões, tais como o surgimento de centenas de igrejas descompromissadas com o evangelho; a decepção de muitos com a igreja institucionalizada; os escândalos sem contas de líderes evangélicos, dentro e fora das igrejas; também, o enriquecimento ilícito de líderes religiosos, à custa da exploração da fé alheia. E muitos outros motivos.

De fato, temos que concordar que a igreja tem graves problemas. Mas, será que realmente essa é uma opção correta? Seria essa a solução para o atual estado em que se encontram muitas igrejas? Será que um cristianismo sem igreja realmente é o melhor para nossa fé? Precisamos mesmo sair da igreja para nos encontrarmos com Deus?

Estou sinceramente convencido que não. E por que? Porque ela está fundamentada em cristo – 1Pe.2.4-8. João Calvino diz que a igreja gera, nutre e protege os fiéis através dos sacramentos do batismo e da ceia do senhor. É na visibilidade da igreja que a comunhão com o pai, o filho e o espírito ganha vida na comunhão de uns para com os outros.

Como diz Heber Carlos de Campos Júnior se referindo à igreja visível: a igreja ainda é uma obra em construção – cheia de escombros, entulhos e sujeira – com pessoas inacabadas, repletas de imperfeições. “nós ainda estamos sendo ajustados (ef 2.21). A igreja ainda está sendo erguida (v. 22). Deus ainda não a terminou. As imperfeições e as marcas na igreja visível ainda estão sendo refinadas pelo mestre de obras (John macarthur)”. Mas, apesar de todas as suas imperfeições, cristo ama a sua igreja.

Rev. Baltazar Lopes Fernandes | Publicado no boletim 1041 – 03 de Setembro de 2017.

Publicar um comentário