Ainda não há comentários

Desenvolvendo uma igreja espiritualmente saudável

A igreja de Tiatira se mostra uma comunidade tolerante para com os erros e pecados de seus membros. Acerca dessa igreja o Senhor diz que eles toleram em seu meio uma mulher (Jezabel) que se intitula como sendo profetiza, mas que pelos seus ensinos induz os fiéis à imoralidade sexual e a comerem carne sacrificada aos ídolos (Ap.2.20).

Cristo deu um período de tempo para que ela (a profetiza) se arrependesse, mas ela se negou a assim proceder. Por isso, Ele a julgará através de enfermidade e também matará os seus filhos (ou discípulos). Por essa causa, todas as igrejas que souberem disso, reconhecerão que o Senhor sonda mentes e corações e que retribui a cada um conforme o que o seu modo de vida revelar (um coração e uma mente fiel ou não).

Mesmo que uma igreja esteja crescendo em muitas áreas, isso não pode ser usado para justificar ou mascarar erros dentro dela. Jesus condena a igreja de Tiatira por tolerar uma “Jezabel” em seu meio. Crescimento numérico em si não é prova de saúde integral da igreja. É o crescimento integral em santificação e em pureza que o Senhor quer identificar, apreciar e reconhecer.

A igreja estava falhando em buscar a pureza e a santificação, e isso a comprometia diante do mundo ao seu redor. O autor do livro Apocalipse: introdução e comentário, George Eldon Ladd, diz que “O problema em Tiatira era uma tolerância que não era sadia. […] Os efésios tinham provado o que se diziam apóstolos e rejeitado os pseudoapóstolos, mas este conflito os fez rudes e críticos. Aqui temos uma igreja com muito e crescente amor e fé, que tolera falsos profetas em seu próprio prejuízo”.

            A igreja deve perseverar na rejeição dos ensinos e das práticas que o Senhor considera como pecaminosas, mesmo que alguns grupos dentro e fora dela se sintam prejudicados pela insistência da mesma em ser mais pura, e em insistir em manter o padrão de Deus entre os seus membros.

Rev. Baltazar Lopes Fernandes | Publicado no boletim 1064–11 de Fevereiro de 2018.

Publicar um comentário