2

A esperança esquecida

Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens (1Co.15.19).

O ser humano vive pela esperança, sem a qual não resta mais nada para sonhar, aguardar e lutar. Mas, não há nada tão seguro nessa terra que não possa ser perdido. Riquezas? Se acabam. Saúde? Também. Então, deve haver algo mais duradouro que precisa mais de nossa atenção e cuidado. E há. A esperança da vida eterna. Ela é a única esperança segura e inabalável, pois repousa nas promessas certas e firmes de Deus.

Sendo assim, nossa esperança é uma esperança escatológica, fundamentada em nossa confiança de que Deus trará todas as coisas à consumação, de um modo que resultará em maior glória ao seu próprio nome, maior proeminência ao seu Filho e maior regozijo para o seu povo redimido.

Não é neste mundo que devemos achar nossa realização e felicidade, ou pensar que o propósito fundamental de Deus para nós é apenas termos uma vida mais significativa e satisfatória neste mundo caído. Não podemos trabalhar apenas pelo pão que perece.

Também, não podemos concordar e aceitar ensinos que ofereçam saúde e riqueza nesta vida, como promessas garantidas por Deus. Isso não pode ser considerado um evangelho verdadeiro. Ele é uma caricatura do que Deus realmente tem preparado, em Cristo Jesus, para o seu povo. Como disse o apóstolo Paulo: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam (1Co.2.9).

Rev. Baltazar Lopes Fernandes | Publicado no boletim 1022 – 23 de abril de 2017.

Comentários(2)

  1. Reply
    Enio simoes says

    Parabens adimiro muito o trabalho de voces IB

    • Reply
      Ricardo Santana says

      Obrigado.

Publicar um comentário